Testemunhos Paschoal

“SÓ PODEMOS ESCOLHER PELA LUZ,…QUANDO CONHECEMOS AS TREVAS”

ENDEMONIADO…, GRAÇAS A DEUS

INFANCIA – 1980 – 1990

Cheguei ao mundo, em 29 de novembro de 1980, como dizem…em berço de ouro, com varias roupinhas, brinquedinhos, festinhas, lembrancinhas e toda a festa do mundo para o primeiro e filho. Detalhe, primeiro e único, e ainda homem. Resultado, um garoto mimado pelos pais, e ainda mais mimado pelos avós por parte de mãe, afinal, eles tinham apenas netas, por parte do irmão de minha mãe, até o momento.

Bom, a infância passando, entra para a escola, aparecem as tias da escolinha, os coleguinhas, brincadeiras… enfim, um desenvolvimento saudável, considerando que minha primeira semana de vida foi dentro de uma encubadora no hospital São Luis, onde por sinal, um dos meus tios (aquele que tinha apenas filhas), era médico.

Todas as atenções eram voltadas para mim, festinhas, doces, brinquedos, passeios, etc. mimos e mimos…claro que eu adorava isso. Rs

Como lado espiritual, temos: uma família completamente Católica, com direito a freiras, e seminarista, pelo lado da mãe, e mais ou menos católica pelo lado do pai, onde incluía um tio umbandista, como “contra-regra”1º CONTATO COM A UMBANDA – 1988 – 1990

Certo dia uma amiga da minha mãe, dentro da prefeitura mesmo, a convidou para uma festa no terreiro que ela freqüentava, e aproveitando a maré baixa da marmoraria do meu pai, começamos a freqüentar esse terreiro, que ficava na zona norte. Apesar do meu tio ser médium, eu nunca tinha freqüentado, pois as reuniões eram fechadas.

Inclusive, quando viajávamos para Itanhaém, só abrindo um parênteses, desde que “me conheço”  por gente, ficava, junto dos colegas do bairro, cantarolando e vendo o Seu Ramon, um simpático espanhol, que era caseiro em uma das casas de veraneio do bairro, fazendo suas rezas para seus  “guias”.

REVIRAVOLTA NA VIDA – 1991 – 1992

Bem estou com meus 10 anos, em 1991. Ano marcante de reviravoltas,

Falecimento do meu avô paterno em 21 de abril de 1991, fechamento da marmoraria do meu pai em maio, mudança de “mala e cuia” para itanhaém – onde reabrimos a marmoraria, falecimento do meu avô materno, em 10 de junho de 1991 (parece que ele esperou a noticia da compra do terreno novo para montar a empresa, e depois então pode descansar.

Ainda estudei no Arquidiocesano – tradicional colegio de São Paulo, por mais um ano, mas a crise financeira era grande, e eu não ia bem na escola. Minha mãe que era funcionaria publica, em São Paulo, estava longe do meu pai, que tentava formar nome na cidade litorânea, mas todo começo é difícil, e no litoral, por ser lugar turístico, ainda mais difícil era.

Resolvemos então nos mudarmos para Itanhaém e ficarmos juntos novamente. Meus pais nunca se separaram, mas em função da distancia, e do trabalho, se viam apenas aos finais de semana, como eu também, só via meu pai aos sabados, domingos e feriados.

ITANHAÉM – 1992 – 1999

A mudança repentina de status, onde incluiam carros novos, empresa, viagens, lazer semanal, casa de praia, de campo, barco, etc, etc, etc… começa a demoronar, em pouco mais de 1 ano. Onde o vão-se os anéis, ficam os dedos… confesso que os dedos quase foram também, reeducar um mimado de doze anos, onde só de pensar em ganhar algo, já recebia dos pais ou avós, agora se vê numa virada de vida, onde o carro novo ficou velho, a empresa próspera com quase 10 funcionarios, está às moscas com meu pai e eu, eu e meu pai (sim também… comecei a “trabalhar” com 12…13 anos (e foi muito bom para eu amadurecer e dar valor), o colego renomado de São Paulo, virou EEPSG (escola estadual de primeiro e segundo grau), a cantina de doces e salgados, virou polenta com carne moida, e neste tempo, essa merenda chegou a ser o almoço, os videogames viraram bolinhas de gude, baralho e figurinha, a bola penalty tranformou em bola de papel com saco plastico, enfim, a vida era outra.

2º CONTATO COM A UMBANDA e ESPIRITISMO – 1994 – 1997

E foi em Itanhaém, onde encontramos a “solução para nossos problemas”, um cliente da marmoraria, pediu para fazer uma caixa de granito vermelho Capão, mas este cliente não conseguia se fazer entender, foi quando meu pai desenhou exatamente o que ele queria, mas uma curiosidade pairava no ar… para que uma caixa de granito vermelho, totalmente fechada, parecendo um ossario de cemitério?
E era quase esta a função desta caixa, era uma “casinha” de exú, para as giras de esquerda que este cliente fazia em seu terreiro, resultado, ahh, você já sabe… voltamos para a umbanda.
Lá dentro, eu fazia despachos, fui “ogan” – pessoa que toca o atabaque do terreiro afim de manter o sincronismo, proteção e , terreiro. “desenvolvi” (??) algumas linhas, como caboclo, preto velho, exu rei, etc,etc,etc… Como se não bastasse essa quantidade de “guias espirituais” eventualmente visitávamos também um centro de “mesa branca”, onde fui no primeiro momento recebendo passes, e depois também tive que “desenvolver” pois meu “ guia” precisava trabalhar. É… a bagunça estava feita!

FACULDADE – 1999 – 2005

Em 1998, passei na faculdade, em arquitetura e urbanismo, e nem poderia ser diferente, afinal, desde os doze anos dentro de obra com meu pai pela marmoraria, não tinha como escolher outra área. Outro fator, era que a vida começava a andar para frente novamente, estudei o segundo grau no melhor colégio particular da cidade,  fiz inglês, computação, natação, enfim, voltava a andar, já se podia ter um bife no prato do almoço. e um sorvete de final de semana.


BALADAS E CIA. – 1999 – 2003

Festa!!! “Demorou para chegar sexta feira…” com essa idéia fixa na cabeça que eu vivi meus anos da faculdade, em meio a trabalho, família e estudo… tudo muito bem(???) regado a red label ou ballantines (12 anos…claro). Danceterias, barzinhos, boates, cassinos, sempre “bem” (???) acompanhado pelos colegas da faculdade.

Passa o tempo… e continuo sozinho,.. a falsa alegria da festa se transformara num vazio profundo quando chegava em casa, exalando o odor da bebida e do cigarro (ainda que eu não fumasse). Só me restava uma ducha gelada e cama, pois já passavam das 7 da manhã do dia seguinte.

Dopado pela bebida,

AMORES MAL RESOLVIDOS

Apesar das festas, sempre procurei por uma única pessoa, uma pessoa ideal, que me completasse. Mas nunca encontrava, era garota A, B, C, D, alfabeto todo, mas nenhuma se firmava um relacionamento sério, ou era casada, ou tinha filho, ou me traía, ou não queria mais, enfim… sempre havia uma desculpa.
Isso me rodeou por quase todo o período da faculdade, me trazendo grandes problemas, que somados aos problemas que as festas e bebidas traziam, virava um problemão, que resultava em faltas, e reprovações na faculdade.

IURD, MÃE BUSCA PELO FILHO – 2002 

Sim… Mãe, sim… IURD (igreja Universal do Reino de Deus, aquela do Bispo Macedo, Macedão, tira encosto, fábrica de dinheiro, ou qualquer outro termo que queiram dar) foi lá onde minha mãe começou a orar, e buscar por mim e pelo meu pai, enfim, pela nossa vida.
Não foi da noite pro dia, mas foi de um ano para o outro.IURD, FILHO COMEÇA A FREQUENTAR – 2003

Após 1 ano de busca, correntes, barbantes, propósitos e todos os “kit´s evangélicos de salvação” o endemoniado aqui, começa a frequentar a Igreja com minha mãe, mas, para alguém que viveu na umbanda e espiritismo, foi difícil, senão dizer “impossível” aceitar e acreditar que o mesmo exú que estava em mim, prometendo dinheiro, mulher, felicidade, etc, era o que estava alí… na minha frente, rosnando, gritando que iria matar o rapaz que estava manifestado.
Enfim… eu sentava de costas para o altar, falava alto e perguntava aos obreiros quanto que o pastor pagava para quem se submetesse a esta palhaçada e enganação de manifestar.

IURD, MANIFESTAÇÕES…2004 

E o tiro saiu pela culatra, mais um ano se passa, e risos e brincadeiras continuavam, na faculdade, com baladas, nos estagios, ainda que profissional dentro do horário, mas com “brejas” (cervejas) nos “happy (??) hours, e principalmente brincadeiras dentro da igreja, até que….MANIFESTEI! Ou melhor, ele manifestou em mim, do nada, no meio de uma oração de libertação, manifestou o exu rei, o mesmo exu que eu desenvolvia no terreiro. O pastor e obreiros orando, e eu manifestado, sei o que aconteceu por relatos de obreiros e pastores, além da minha mãe, que também acompanhava.


IURD, LIBERTAÇÃO – JAN/2005

É.. a decisão está tomada, joguei fora meus colares (guias) da umbanda, e resolvi aceitar Jesus como único salvador, me batizei nas águas, e tive então a última experiência e lembrança do passado. Manifestei em plena “piscina” de batismo. Mas Amém, Nasci de novo!IURD – PRIMEIRAS CONQUISTAS – PRIMEIRAS LUTAS 2006

Conquistas:

Noiva – Após as amarhas experiências com namoradas, decidi não querer mais ninguem, e fiz uma oração típica de revoltado, “ou vai ou racha”, Pedi uma esposa, convertida, que viesse sei lá de onde, não me interessava, mas que Deus, se virasse para colocar ela ao meu lado! E então bati no assento ao meu lado.
Bem… pedi e recebi.. em pouco tempo a minha esposa começou a frequentar aquela igreja, e adivinhem aonde ela sentou um ceto dia…
É verdade, que depois ela confessou que até me achou bonito, etc,etc,.. mas não tinha coragem de falar comigo, pois eu ficava muito proximo dos pastores e obreiros, eu já fazia parte da obra, e ficava na sala de campanha (espaço onde se guarda aparelho de som, propósitos, roupas, etc.) conversando com o Pr.
Graças a Deus, este dia chegou e então nos conhecemos.
Começamos a frequentar juntos as reuniões e uma reunião em especial (terapia do amor) que tratava da vida sentimental.
Oramos por algumas semanas, e só então começamos a namorar, pedimos autorização de Pastor, meus pas e pais dela, enfim, como manda o “texto”.


Lutas:
 

Noiva:

Para cada conquista, uma batalha tinha sido travada, A minha noiva, até então namorada, tive dificuldades na sua família, principalmente com o pai, para que me aceitasse. Diferenças sociais, culturais, e religiosas, além da visão que sempre tive de ser cabeça, ainda que me custasse um tempo maior para o inicio da colheita, incomodavam profundamente a ele. Quando a pedi em noivado foi a gota d`água. E desde então virou completamente a cabeça e nos proibiu de ficarmos juntos.


Tese Faculdade:

Da mesma forma, na faculdade, onde estava concluindo meu curso de arquitetura e urbanismo, afinal sempre trabalhando em obras com mármores e granitos, não tinha outra área a seguir senão a da construção civil, não é mesmo?

Pelo fato de eu ter estagiado alguns anos na Infraero, e também na Varig,, projetei uma reurbanização para o aeroporto Campo de Marte, na região central da Capital de São Paulo.

Infelizmente meu orientador  não entendeu o conceito adotado, e nem os motivos pelos quais aquele projeto estava daquela forma, e como resultado, eu fui reprovado e humilhado em plena banca, onde tive que ouvir um amargo “eu te avisei para desistir e não seguir com esse seu projeto” .

Ah, mas o Deus que eu conhecia já era o Deus de justiça, e de fato, mais uma vez Ele operou. Além de mim, quase metade da nossa sala havia sido reprovada por esse orientador, e conseguimos depois de seis meses, através de recursos na reitoria de faculdade a chance de uma nova apresentação, onde tivemos dois meses para alterar e corrigir todo o projeto, afim de reapresentarmos ao novo orientador.

Como eu disse, estava convicto em defender a minha idéia, e a mantive.

Fiz realmente melhorias no projeto, algumas mudanças no desenho, materiais, mas a idéia principal – que fora recusada no inicio – permanecera.

Tive como resultado a nota máxima com louvor.


 Mudança – chamado para a Igreja da Graça

 1º obra – reformaCarro F75
Operação câncer pai

2007 – VIRADA – NOVAS VISÕES

Casamento – 07/07/07 – PRIMEIRA MANIFESTAÇÃO DE Deus perante meus familiares – agora todos sabem que sirvo ao Senhor.

 Igreja – a certeza de meu ministério – preciso servir no altar,  1 vez por semana, é pouco.

Agosto de 2007 – entro na empresa de mármores e granitos, como arquiteto, salário aceitável, para as minhas necessidades, considerando o tempo “parado”.

Novembro de 2007 – tenho um aumento de 25% do valor que recebia, para ajudar a comprar um carro para visitar os clientes da marmoraria..
Igreja – como a igreja da Graça era proxima da casa dos pais da minha esposa, e agora estamos morando juntos, ficou dificil de frequentar lá. Encontramos então uma Assembléia de Deus (pentecostal???) é, fazer o que, acostumado com o ritmo da Universal, do “fazer acontecer”, “ir para a guerra”, “não aceito”, enfim, de revolta em revolta, agora me deparo com uma Igreja “fria” onde se fala Amém para tudo, é provação de tudo, uma aceitação e louvor, mesmo quando estamos morrendo, isso me virou a cabeça numa forma que não entendia mais quem era Deus. (sim, já era batizado, na água e no Espirito Santo), mas me fez pensar e refletir tal situação.

 Não é a toa que meu sangue é O+. Como sabem, o portador deste sangue, é considerado DOADOR UNIVERSAL, ou seja, seu sangue é o único que qualquer outro sangue aceita se misturar.

2008 – inicio de ano.

Mais uma mudança de igreja, agora num lugar diferente, sem placa, e que eu passava todos os dias em frente, mas durante todos estes anos de faculdade, nunca soube o que funcionava lá dentro. Igreja Comunhão Plena, na rua Quatá, a mesma rua da minha faculdade.

Dizem que o ano só começa após o carnaval… pois bem, “começo de ano” (15/02/2008) Deus me abençoa com um carro 2002, um Palio, 1000. Neste momento, você pode se perguntar que “grande Deus” é esse, pois eu ando de importado do ano… mas, se você considerar que eu procurava nos classificados, um golzinho “batedeira” 1985, ou uma caravan 1983, está bem razoavél não? – Deus seja louvado. (ps – sim, foi financiado em 60x – e quem disse que eu teria a comprovação de renda? Não sou registrado.) Mas Deus comprova!!

Tenho a chance de mudar de emprego, sair da marmoraria que trabalho, e entrar em outra, mas com registro em carteira. A pseudo-segurança, uma falsa idéia de garantia, ou tranqüilidade por ser registrado. Eu particularmente, acho errada essa idéia de garantia, mas como meu sogro sempre reclamou comigo, e essa posição minha, contrária a dele, nos afastou desde meu noivado com a sua filha.

Pois bem, passado menos de uma semana de emprego recusado, exatamente, eu recusei o emprego registrado, e permaneci no meu antigo e atual, graças a Deus. È lógico que eu orei e consultei a Deus, pedindo uma resposta sobre qual empresa ficar. A resposta veio no mesmo dia, com o proprietário da outra empresa (a que eu seria registrado) me ligando e colocando na parede, sim sim, não não, que eu escolhesse naquele momento, qual empresa eu ficaria. Fechei meus olhos pedi a Deus, e disse:

_ Não, pois não é correto, a empresa que estou, não sou registrado, e ganho o mesmo que na sua, só por causa do registro, eu estaria sendo mercenário, traidor, seria o mesmo, que a partir do momento, que porventura eu estivesse contigo, e me oferecessem uns trocos a mais, e então eu mudasse novamente.

Encerrou-se o assunto, com um “ ok, se você pensa assim…. tchau”.

Engraçado, como me senti leve e em paz comigo mesmo, e ao mesmo tempo um calor e medo com frio na barriga, com receio de ter tomado a decisão errada…mas, … foi o Meu Deus quem mandou fazer isso, e eu não podia temer. Aliás, foi uma serva Dele quem me apresentou na marmoraria que estou hoje, coincidentemente, foi um macumbeiro quem me apresentou a concorrente (com  a tentação do registro em carteira)

 
Ok, passou a semana… e a afronta do inimigo veio por outro lado. Minha esposa fora demitida do seu trabalho (sim…ela é ou melhor, era registrada…) , que apesar de não receber lá esses grandes salários,… pagava-se as contas dela. Engraçado, que mais uma vez, me pergunto, seria uma resposta do diabo, ou será mais uma providência de Deus?


É confiar e esperar.

Abril 2008

 

Com a esposa já recolocada no emprego, e minha vida profissional,começando a engrenar de forma estável, não entendam transformação, e milhões de dinheiro na conta, mas pagando as contas.

Tenho guardado, a quase 12 meses, meus dízimos e ofertas no meu gazofilácio.

Participei de uma reunião, onde tive duas orientações, que falaram a fundo, dentro do meu coração.

1 – Filho pródigo: onde me lembrou que ainda estando longe da obra, pelo fato de ter saído de obreiro e “congelado” o meu chamado, de servir no altar.

2 –  Talentos: onde fora entregue “n” talentos a cada um de seu servo, mas com medo de perder, enterrou (como eu, que deixei enterrado, meus dízimos e ofertas, por 1 ano).

Conclusão: Voltar para o altar, e não mais permanecer no átrio, investir na Obra de Deus, e parar de guardar, confiando única e exclusivamente no Senhor.
Resultado: Investi o dinheiro do meu Deus, nos equipamentos de som, para o inicio de trabalho evangelístico.
A pesar de permanecer na primeira marmoraria, mesmo não sendo registrado a quase 10 meses,agosto 2008

Meu tempo da marmoraria que estava se encerrou, e entendi o porque que eu  devia permacecer lá por mais tempo, ter renovado um funcionario, e falado do Senhor para mais alguns colocadores e principalmente o dono, um espanhol “tirano” que conquistou tudo o que tem na força do braço, infelizmente ouviram com o coração duro feito pedra, mas a semente fora plantada, e tenho certeza que no momento certo, nem antes, nem depois, Jesus fará a revelação a eles, e com certeza se lembrarão da primeira semente.

Passei maus bocados, na situação financeira, pois quando saí da marmoraria, fiquei 2 meses sem salario, e tudo se apertou.

Mas Deus é Fiel, e não deixou o barco afundar, fechei negocio com uma reforma de apartamento, que me salvou o final de ano, e um bom tempo do ano seguinte.

Jan 2009 – Lembra do meu sogro, que me chamava de vagal, arrogante, que foi contra o relacionamento com sua filha, etc, etc, etc, pois bem. Ele nos chamos num final de semana, e entregou a seguinte situação. “Estou comprando uma casa, e quero deixar para vocês morarem, o endereço é este, e ela será desocupada pelo inquilino ainda este ano.

Fev/Mar 2009 – Tive uma grande surpresa, uma alegria em meio ao medo do desconhecido, algo que meses antes do meu casamento, tive como resposta de um exame pré-nupcial, que era muito dificil de acontece, devid meu estado de depreção e má qualidade nos hormônios, segundo os médicos eu estava em 2007, com depressão, anemia, e esterilidade. Havia sido um choque, que não compartilhei com meus pais, mas ficou guardado com minha esposa e comigo. Sim, minha esposa está grávida! Serei papai.

Set/2009 –
Mudamos para Cidade Dutra, um bairro na zona sul de São Paulo, na casa que meu sogro comprou. Não apenas comprou, mas antes deme entregar as chaves reformou por inteira, meu cunhado comprou os armarios da cozinha, e meus pais deram os outros móveis que faltavam, mesa, equipamentos, etc., Ambos fizerma mercado, abastecendo a despensa. Ministerialmente, mudamos para a Igreja Comunhão Plena do Grajaú, também como obreiros.

Nov/2009 –Numa noite de sexta feira 13, noite que eu mesmo, a 10…15 anos atras, arreava despachos nas encruzilhadas e cemitérios, hoje, no mesmo dia, glorifico a Deus pois nasce Calebe. Após parto relativamente demorado, ele nasce às 21:07, com 2,900kg e 49cm. Detalhe: prematuro em 8 meses -foi direto para incubadora, onde permaneceu por quase 1 semana. Nesta 1 semana, ouvi de tudo partindo dos médicos. Desde paralisia facial até traumatismo craniano, por causa do canal do útero ser curvado e mais apertado que o normal. Teoricamente, minha esposa perderia o filho no 2º ou 3º mês, em função desta curvatura. Glórias a Deus,  engravidou, Glórias a Deus, segurou o feto na barriga, Glórias a Deus nasceu com peso e medida de um neném de 9 meses, e… Glórias a Deus, que os médicos não entenderam mais nada, pois o relatório de um médico não coincide com o relatório do outro. O Calebe NÃO TEM TRAUMATISMO, e NÃO TEM PARALISIA, apenas um pequeno cisto que deve ser monitorado. O corpo médico está doidinho pois não entendem a recuperação. Amanhã ele passará por exames finais e terá alta!

Dez/2009
Em 1 mês, o Calebe já está com 52cm e 4 kg, (1kg em 1 mês). Nos exames de tomografia, o cisto diminuiu mais da metade,  e a tendencia sera desaparecer por inteiro. Estruturando para 2010, refletindo sobre 2009, tudo de bom, dou Graças, tudo de ruim, dou graças, pois fortaleceu e ensinou no caminho da vida.
Bênçãos alcançadas, outras ainda não, livramentos que soube, outros que não soube, amigos que chegaram, outros que parti
DEUS TRANSFORMA MALDIÇÃO EM BÊNÇÃO

(aos poucos vou completando os capítulos, ok?)

 

Fiquem com Deus

ganhando almas, restituindo vidas